quinta-feira, 29 de setembro de 2011

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

.

As possibilidades de felicidade
São egoístas, meu amor
Viver a liberdade, amar de verdade
Só se for a dois
(Só a dois)



CAZUZA.

domingo, 25 de setembro de 2011

nego

"meu desejo é apenas sua pergunta"


nego
césar lacerda e luiza brina.

.

não compreender. não compreender. não compreender.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

manoel de barros

"as coisas não querem mais ser vistas por pessoas razoáveis: elas desejam ser olhadas de azul."

que venha a primavera



primavera
até a cadeira
olha pela janela

Alice Ruiz

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

amor



cena do filme "pierrot le fou", de godard.

bússola torta

o desejo é o mesmo. não muda. a vontade é. está posta. mas se os passos lançam moda, são eles mesmos que apontam pra onde ir. olhar o centro de volta. retomar o prumo. respirar fundo. um. dois. três. o mundo. sempre o mundo. e os laços com mundo. e o nosso laço. difícil já é. sempre. e as pessoas vão. e as pessoas ficam. e muitas coisas ficam. inclusive o desejo. presente. diante de uma encruzilhada, é questão de espiar de leve o caminho da direita e o da esquerda. se é preciso de tempo, pode-se repousar na esquina. fechar os olhos, respirar fundo. um. dois. três. abre os olhos. e ainda na esquina, mesmo sentindo dor, é possível sorrir.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

apenas dois mulatos

Vem,
Eu vou pousar a mão no teu quadril
Multiplicar-te os pés por muitos mil
Fita o céu,
Roda:
A dor
Define nossa vida toda
Mas estes passos lançam moda
E dirão ao mundo por onde ir



os passistas (caetano veloso)

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

.


Descobri que todo o mal da humanidade resulta do facto de o homem não ser capaz de se sentar quieto numa sala.

Blaise Pascal

toda cor

.

amor sim
e por isso 
e só por isso
digo sim

terça-feira, 13 de setembro de 2011

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

nuvem que já era promessa

"Certo é que os gatos examinam com desteorias felinas os milagres da luz e da sombra, talvez possuam medidores de lusco-fusco nas pontas dos bigodes, com razão nos espantamos quando um gato sai de um lugar e vai para o outro, dissipando o lugar-antes, inaugurando o lugar-depois. 

Os gatos: melhor só observarmos o que fazem-não-fazem — e isto é mais do que aula, é mais do que simpósio, é mais do que o vasto repertório curricular de-toda-uma-vida.

Hoje havia um gato em posição de-antes, a caminho de outra posição, a posição de-depois, numa ruela de Belo Horizonte. Guardei comigo a desfotografia deste instante. Gravei no despapel a aquarela do ato-movimento que ele fazia — muito igualzinho ao movimento de uma nuvem, pois nuvens costumam igualmente ser arremedos de gatos.

Fazer um poema: isto seria uma violência com o gato.

Fazer um conto: uma desfaçatez com o gato.

Observá-lo somente: puro júbilo."

paulinho assunção.

.

siga o próximo disco voador
e vem comigo
o universo
é todo nosso
prometido
no coração tem espaço

sábado, 10 de setembro de 2011

sim

passos tortos, lentos, nenhuma garantia. instável. desejo. certeza da beleza. carinho demasiado. a vida nos prega peças. o coração nunca esteve assim. as coisas são. as coisas serão. seremos. somos. um mundo de possibilidades. um mundo se escorre através da janela. nenhuma desintegração. amor maior. tem mais samba no encontro. espero. sigo. amanhã tem um caminho. depois tem outro. algum medo. algum ciúme. algum receio. força. somos só. escolhe-se pelo desejo. escolhe-se apesar de tudo. encontra-se. desde os tempos imemoriais, sabemos. existe um futuro lírico pra nós. acredito, sem dúvida. acredito. gosto, sem dúvida, queremos. o corpo sempre encontra o caminho de casa. abraçar a instabilidade. ser junto. compreender. topar. deixar ser. a leveza pode estar no toque. promete? prometo.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

*

"eu quero portanto eu posso.
eu posso mas tenho medo.
eu tenho medo 
(portanto)
(entretanto)
eu vivo"

louise borgeois

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

.

pra todo efeito
se gostar é meu defeito
que seja de perdoar
tamanha dor no peito
o carnaval
um dia 
haverá de retornar

muito (caetano veloso)

Eu sempre quis muito
Mesmo que parecesse ser modesto
Juro que eu não presto
Eu sou muito louco, muito
Mas na sua presença
O meu desejo
Parece pequeno
Muito é muito pouco, muito

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

.

é natural que um artista iniciante queira se sentir desejável. é natural que queira mostrar suas qualidades ou o tanto que pode ser excepcional. porém, isso de fato não é tão interessante de se assistir. com o tempo, é preciso compreender que o trabalho artístico passa por outro lugar. não se trata de uma exibição, mas tem a ver com um processo que passa por um "reconhecimento": de si, do outro, do mundo. pois o processo está mesmo em aceitar a própria limitação e daí fazer nascer um encontro. um mecanismo como: tentar amenizar as falhas.

simon (acrobat) + considerações pessoais 

quinta-feira, 1 de setembro de 2011