sábado, 27 de outubro de 2012

:::

"vê se realiza um desejo, seu desejo, meu desejo"

(do césar)


esboço

libertador e incômodo, ao mesmo tempo
nenhum sentimento maior nos age
olho e não te vejo, sigo atento
o tempo urge, migra e modifica
seguimos só, sem entender o nó
apenas silêncio
_____________
impávido.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

----------->

tudo calado aqui dentro. tudo silêncio. nem tudo é assim tão triste. apenas quieto. as coisas migram, somem, mudam. às vezes sem controle. seu rosto escorre e diz adeus. eu não escolhi. apenas não tive escolha. o amor não deve sumir. deve migrar também. pra outro dia, outro ano, outro lugar.
por enquanto, silêncio. sereno.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

::::::::::



matéria fina

viver é um golpe seco. seguimos desacordados na calada da noite. noite alta, doce madrugada, lua pela metade. morrem os inocentes - alguns, muitos. nada se escuta, apenas este aperto imenso no peito. que a voz seja capaz de cantar democracia. que a prepotência não ganhe força, nunca. e que seja possível, a cada dia, reinventar um sentido pro mundo. pra andar atento e corajoso. pra sorrir. pra querer sair de casa. pra seguir vivo, adiante. de coração aceso.